abril 13, 2020

10 mandamentos para sobreviver ao Coronavírus

Por: Jean Francesco

1. Não entrarás em pânico: A crise que estamos vivendo não é a primeira e, muito provavelmente, não será a última. É um momento de calamidade, mas não é o fim do mundo. Vai passar. Mantenha a calma e aja com prudência.



2. Não sairás de casa: O momento exige que nós deixemos nossas casas apenas para atendermos necessidades básicas para sobrevivência (mercado, farmácia, hospitais, etc.). Reaprenda a interagir com sua família de uma forma criativa, afinal, eles são o nosso bem mais precioso aqui nesta terra.

3. Não entrarás em embates políticos: As briguinhas entre esquerdas e direitas nas redes precisam parar. A circunstância a qual estamos submetidos exige a união da nação. Temos muito mais crenças que nos unem do que nos separam. Somos todos os seres humanos, criados à imagem e semelhança do Criador, com a mesma dignidade e, portanto, devemos focar no bem do próximo acima de qualquer coisa.

4. Não deixarás a generosidade: Embora o momento seja de reclusão, ele também nos compele à solidariedade aos mais afetados por essa pandemia. Pessoas de maior idade precisam de nosso tempo, esforços e recursos. Doe alimentos, itens de higiene e outros recursos para quem não tem. Coloque-se a disposição das pessoas ao seu redor e tome como sua a causa dos que no momento não podem defender-se contra o vírus.

5. Não ficarás sem dialogar: Estamos distantes fisicamente, mas não virtualmente. Mantenha contato com seus amigos, familiares e colegas de trabalho por meio das redes sociais, chamadas de vídeo, áudio, entre outros. Cheque se todos ao seu redor estão bem, ore por eles, conforte-os, mantenha o sorriso e leve esperança por onde você for.

6. Não cairás na ociosidade: Tome cuidado com o mal uso do tempo. Aproveite esse intervalo de confinamento para ler bons livros, estudar as Escrituras, ouvir palestras, e divertir-se com sua família. É tempo de redimir o tempo, “pois os dias são maus” (Ef 5.16).

7. Não esquecerás o teu Deus: Lembre-se das palavras do salmista, “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem-presente nas tribulações” (Sl 46.1) Não pare de cultuar a Deus, seja com sua família, nas redes sociais e individualmente. Intensifique suas orações. Renove seu fervor espiritual. Guarde o seu coração de cair no desespero. Faça com que este tempo de medo seja inundado pela paz do Eterno, pois “O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio” (Sl 46.11).

8. Não adivinharás o futuro: Não sabemos direito ainda o que nos espera. Pode ser que em poucos meses a situação esteja controlada, pode ser que demore um pouco mais. Cada país tem seu próprio modo de enfrentar pandemias. Oro para que o Brasil leve a situação a sério e que Deus nos livre disso o mais rápido possível. Por hora, o mais prudente é evitar falatórios inúteis, teorias de conspiração e sermos realistas.

9. Não abandonarás a missão: Crises como essa nos ensinam mais que qualquer sermão que algo está errado com a humanidade. Por causa de um só homem, milhares e, possivelmente, milhões estão sendo infectadas pelo vírus. Essa situação ecoa de certa forma a narrativa do evangelho, como o apóstolo Paulo afirmou, “por uma só ofensa, veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também, por um só ato de justiça, veio a graça sobre todos os homens para a justificação que dá vida” (Rm 5.18). Uma pandemia como essa também é uma oportunidade de proclamar o evangelho que nos salva de um perigo muito maior que o coronavírus (COVID-19), o de permanecer morto espiritualmente para sempre.

10. Não perderás a esperança: Finalmente, precisamos reafirmar em meio às turbulências que Deus não perdeu o controle da história. O mundo parece um caos porque só o vemos como num quebra-cabeças. A maioria das “peças” não fazem sentido. Porém, um dia veremos o quebra-cabeças pronto e diremos que Deus é verdadeiramente sábio em tudo o que faz. Deus não está sentado em uma cadeira, comendo pipoca, vendo o mundo ser destruído pelo sofrimento, pelo mal e pela injustiça. Deus está consertando o mundo. Ele já começou a consertar esse mundo, porque em Cristo já começou a consertar você e eu. Não perca a esperança, a pandemia não é a última palavra.

Postagem anterior
Próximo post

0 Comments: